Como construir um conservatório de estruturas de madeira



We are searching data for your request:

Forums and discussions:
Manuals and reference books:
Data from registers:
Wait the end of the search in all databases.
Upon completion, a link will appear to access the found materials.

Introdução

Sempre prometi um conservatório para minha esposa e, quando me aposentei mais cedo, decidi que era hora de cumprir essa promessa.

A decisão que precisávamos tomar era se:

  1. Compre um conservatório "pronto para uso"; readymade em forma de kit que requer apenas montagem no local por você, um empreiteiro ou construtor.
  2. Tenha um construído profissionalmente.
  3. Projete e construa um sozinho.

As opções

Era uma conclusão precipitada que eu construiria o conservatório sozinho, mas ainda é prudente olhar para as outras opções antes de tomar uma decisão final; e ao fazer isso, além dos custos, os outros fatores que os tornavam menos atraentes foram:

  1. Um conservatório pronto não seria o melhor para utilizar o espaço disponível e não seria necessariamente adequado aos nossos requisitos. um desejo de que o lado voltado para o norte seja uma parede em vez de vidro.
  2. No que diz respeito a ter um conservatório construído profissionalmente, a menos que eu tenha projetado e gerenciado o projeto da construção, contratando um construtor local para fazer a construção real; um construtor britânico gostaria de construir o conservatório em cima de paredes de tijolos vazadas.

Na Grã-Bretanha, é padrão construir paredes de cavidades, que atualmente são uma parede externa de tijolo de argila e uma parede interna de bloco de ar (concreto), separadas por uma lacuna de 100 mm (4 polegadas) preenchida com isolamento.

Tendo examinado cuidadosamente todas essas opções, os três pilares do gerenciamento de projetos que nos ajudaram a tomar nossa decisão final foram custo, qualidade e tempo.

Custo

As duas primeiras opções seriam de longe as mais caras; enquanto construí-lo eu mesmo cortaria todos os custos de mão de obra, o que o tornaria significativamente mais barato.

Qualidade

Olhando para as outras duas opções:

  • Embora um conservatório pronto seja feito com o mais alto padrão (atualmente unidades uPVC para janelas, portas e telhado), este não foi o fator primordial, desde que a construção final tivesse um padrão aceitável, esteticamente agradável e ao nosso gosto.
  • Tenho certeza de que um construtor respeitável faria um bom trabalho e poderia atender às nossas aspirações, desde que eu projetasse e gerenciei o projeto da construção, eu me sentia confiante de que também poderia entregar o que queríamos com alta qualidade e construí-lo muito mais barato. com base na minha experiência anterior em abrigos de jardim de tijolos que eu construí anos antes.

Tempo

O tempo não era um fator importante, já que não tínhamos um prazo além do desejo de construí-lo antes do inverno.

Estrutura de madeira x tijolo construída

Nossa escolha

Portanto, depois de considerar todas as opções, nossa decisão final foi muito natural que eu mesmo projetaria e construísse o conservatório (com a ajuda de alguns amigos).

Também decidimos que:

  • O Conservatório seria uma construção de estrutura de madeira, ao invés do tijolo usual; especificamente por causa da restrição de espaço.
  • Eu começaria a construção no início da primavera, com uma data prevista para conclusão no outono; o que (como era apenas dezembro na época) me deu alguns meses para finalizar o design e a fonte, custear e solicitar os materiais.

Despesas

O orçamento que estabeleci para a construção foi de £ 5.000 ($ 6.500). Depois de discriminar e custear todos os materiais (incluindo os custos de entrega), estávamos cerca de £ 500 ($ 700) abaixo do orçamento, o que me deu a opção de atualizar alguns dos materiais no design.

Especificamente, optei por:

  • Revestimento de madeira de cedro, em vez do habitual (e pinho ou abeto mais barato).
  • Telhas de cedro para o telhado, em vez de telhas de argila ou ardósia; que é a cobertura tradicional em residências domésticas no Reino Unido.

Mais tarde na construção, minha esposa decidiu que queria um piso de madeira de carvalho maciço, o que acrescentou cerca de £ 500 ($ 700) a mais ao custo; mas consegui recuperar isso comprando uma grande janela de vidro duplo de segunda mão em um pátio de recuperação local por apenas £ 60 (US $ 80), incluindo a entrega. A janela de segunda mão economizando os custos da nova unidade de janela que eu tinha orçado.

Conseqüentemente, apesar das atualizações para minhas especificações de construção originais, ainda estávamos dentro do orçamento; e no prazo, já que toda a construção demorou apenas quatro meses. Além disso, com o piso de carvalho maciço e revestimento de madeira de cedro, em vez de usar madeira mais barata, a construção final superou nossas expectativas (qualidade).

Consentimento de planejamento e regulamentos de construção no Reino Unido

Não tenho certeza de como isso funciona na América, mas no Reino Unido é aconselhável verificar com a autoridade local (governo local) se a permissão de planejamento é necessária ou se se enquadra em 'desenvolvimento permitido' e para cumprir totalmente todas as construções Regulamentos relevantes para a construção.

Por exemplo, todos os conservatórios construídos no Reino Unido exigem uma fundação devidamente estabelecida que atenda às especificações apropriadas estabelecidas nos Regulamentos de Construção.

Embora, para simplificar os regulamentos de construção que precisávamos cumprir, optamos por substituir nossas velhas portas francesas de madeira de teca da nossa sala de estar por novas portas francesas uPVC "externas"; em vez de ter uma porta interna entre a sala de estar e o jardim de inverno. A esse respeito. Se tivéssemos instalado uma porta interna, de acordo com as Leis de Planejamento no Reino Unido, o conservatório seria classificado como "espaço vital"; e então os regulamentos de construção se tornariam muito mais rigorosos, por exemplo, um mínimo de 200 mm (8 polegadas) de isolamento no espaço do telhado. Considerando que, mantendo o jardim de inverno separado da casa com uma porta "externa" entre os dois quartos (sala de estar e jardim de inverno), de acordo com os Regulamentos de Construção, o jardim de inverno (como uma varanda) é classificado como "espaço não residencial".

Conceito de design

Desejos e restrições

Obviamente, nosso desejo era ter o conservatório o maior possível, dentro de quaisquer restrições. A largura mínima que eu queria era de 2,7 metros (9 pés) e o comprimento ideal de 3,6 metros (12 pés).

As restrições de largura não eram apenas o limite (você não pode construir na linha de limite no Reino Unido sem a permissão de planejamento para fazê-lo), mas também uma saída de ar perto do limite de um lado e tubos de drenagem do outro lado. Havia também um respiradouro entre o qual eu precisava garantir que não fosse bloqueado como parte da construção do projeto.

Quando fiz as medições precisas, tinha exatamente 3 metros (10 pés) para brincar. Levando em consideração a espessura das paredes, se eu tivesse optado por uma construção de tijolo convencional e isolamento, a largura interna máxima que eu poderia alcançar seria de 2,4 metros (8 pés). Por outro lado, com uma construção de estrutura de madeira eu seria capaz de atingir os 2,7 metros (9 pés) completos que desejava.

Este foi o único fator que determinou nossa decisão de ser uma estrutura de madeira ao invés de tijolo.

No que diz respeito à altura; minha preocupação era que, ao construir tão perto do limite do vizinho, que em nosso jardim está voltado para o norte, haveria um risco real de cortar a luz e ofuscar o jardim do vizinho. Portanto, eu queria manter a linha do telhado o mais baixa possível, enquanto ao mesmo tempo não comprometia nossas aspirações para a construção.

A este respeito, o sol não limpa as casas até o meio-dia, ponto em que está bastante alto no céu; o que significava que eu poderia ter a linha do telhado a uma altura razoável, com a sombra projetada do ápice atingindo a parede limite e não causando nenhuma sombra no jardim de nosso vizinho.

No entanto, para ser amistoso, optei por um telhado de quatro águas, pois visualmente seria menos arrogante para nossos vizinhos; e mantive uma boa relação com meu vizinho, informando-o de minhas intenções com antecedência (dando-lhes todos os detalhes) e pedindo seu consentimento antes de iniciar a construção.

Parede de trás

Em meu plano inicial, eu planejava não ter vidro na parede traseira como face norte e, portanto, não receberia o sol; além disso, está voltado para uma parede limite de 1,5 metros (5 pés). No entanto, assim que comecei a construir, um amigo que estava me ajudando avistou uma pilha de pequenas janelas de vidro colorido com chumbo bastante atraentes em um pátio de recuperação local por apenas £ 5 ($ 7) cada. Então fui imediatamente lá e comprei todo o estoque.

Tendo adquirido uma pilha de janelas bastante atraentes, modifiquei imediatamente meus planos para incorporá-las ao longo da parte superior da parede posterior.

Clarabóias

Como optamos por um telhado de telhas (em vez de vidro) para maximizar a luz, coloquei algumas claraboias no design; uma grande virada a sul e uma pequena clarabóia virada a oeste. Ter claraboias descartou a opção de um teto plano; não que quiséssemos um de qualquer maneira.

The Build

As fundações

Embora tenhamos decidido por uma construção com estrutura de madeira, ainda precisávamos construir a estrutura em fundações adequadas de acordo com os Regulamentos de Construção; para obter detalhes no Reino Unido, você precisará consultar sua Autoridade Local (governo local). Um requisito sob os "regulamentos de construção" (que é padrão no Reino Unido) é que o DPC (Curso à Prova de Umidade) deve estar 150 mm (6 polegadas) acima do nível do solo.

Para o conseguir, significa colocar uma base de laje de betão ou paredes de tijolo a esta altura. Optamos por uma parede de tijolos, que seria então preenchida com concreto colocado em cima de uma membrana à prova de umidade; com os lados da membrana sendo puxados para cima em torno dos tijolos para serem colocados sob o DPC que é colocado no topo dos tijolos antes que a estrutura de madeira seja erguida. Desta forma, toda a base e a construção da estrutura de madeira no topo são isoladas da penetração e da umidade ascendente.

O primeiro passo para isso foi cavar a vala de fundação (de acordo com as especificações dos Regulamentos de Construção) para a parede externa e preenchê-la com concreto. Uma vez que o concreto foi colocado, podemos construir a parede externa de 150 mm (6 polegadas).

Com a ajuda de um amigo, assim que construímos a parede de fundação e colocamos a membrana à prova de umidade, nos livramos de todo o entulho, colocando-o na base da pegada antes de preencher a área com concreto.

Modificação do plano original

Originalmente, planejei fazer o comprimento interno do conservatório de 3,6 metros (12 pés) e adquiri algumas unidades de vidros duplos para uma loja local de bricolagem para encaixar no design. No entanto, pouco antes de estarmos prontos para começar, pude pegar uma grande janela de vidro duplo usado em um pátio de recuperação local por apenas £ 60 ($ 80) incluindo a entrega. No entanto, como era maior do que eu planejei, tive que estender o comprimento do conservatório para 4 metros (13 pés) para acomodar a janela.

Tijolos Reciclados

Em vez de comprar novos tijolos para a construção, consegui obter um suprimento de tijolos reciclados do comerciante de nosso construtor local; que economizou um pouco de dinheiro no orçamento. Normalmente eles vendem apenas tijolos novos, mas quando entrei para fazer meu pedido, localizei um lote de tijolos reciclados de alta qualidade em um canto que eles adquiriram recentemente de uma fábrica local que havia sido demolida. Os tijolos não eram apenas mais baratos, mas, tendo sido originalmente usados ​​para a construção de uma fábrica industrial pesada, eram mais densos e ligeiramente maiores do que os tijolos convencionais.

Um amigo me ajudando a lançar as bases.

Quadro de madeira

Assim que as fundações foram colocadas (além de um pequeno trabalho de encanamento que precisava ser feito), eu estava pronto para começar a construção nas paredes e telhado de madeira. As paredes foram construídas como dois painéis (paredes frontal e traseira) que foram fixados na casa em uma das extremidades e apoiados na frente pela placa do telhado.

Como eu queria incorporar claraboias, coloquei as vigas transversais do telhado mais altas do que normalmente seriam, mas compensei qualquer protuberância potencial (onde o telhado empurrava a parede para fora) com algumas vigas de reforço; que mais tarde se tornariam recursos como parte do design.

Porque era um conservatório, por exemplo predominantemente de vidro, ao invés de apenas uma extensão que tinha uma ou duas janelas nela, embora a placa do telhado levasse a maior parte do peso do telhado, as janelas e portas adicionariam ao suporte estrutural.

Portanto, ao contrário de uma construção comum em que o telhado é colocado antes de instalar as janelas e portas, tive que fazer o contrário. Se eu tivesse optado por telhas de barro ou ardósia, como seria convencional em uma construção como essa no Reino Unido, o telhado seria muito pesado e eu teria que instalar vigas de aço para apoiá-lo.

No entanto, tendo optado por telhas de madeira de cedro (que são muito mais leves), não precisa de muito suporte em comparação com um telhado britânico convencional. Portanto, toda a estrutura é muito mais leve e muito mais barata de construir; mais como construir um galpão de jardim de madeira.

Encanamento

No início, era óbvio que o cano de esgoto da banheira atrapalharia a construção. Portanto, antes de começar a construir a estrutura de madeira, fui até uma das lojas locais de bricolagem para comprar um encanamento de encaixe adequado e um adesivo para tubos e, em seguida, redirecionei rapidamente os resíduos do banho.

Janelas e portas

Reciclagem de vidro

Como parte do projeto de construção, decidimos substituir nossas portas francesas antigas da sala de estar por novas portas francesas uPVC. No entanto, em vez de simplesmente descartar as portas antigas, decidi retirar as unidades de vidros duplos e reciclá-las, incorporando-as ao projeto de construção do conservatório; e armazenar a madeira de teca das portas antigas da minha oficina para reutilização em futuros projetos de bricolage.

Modificações no Design

Tive de modificar o projeto da parede frontal para acomodar a janela de vidro duplo reciclado e a parede posterior para a pilha de janelas de vidro colorido com chumbo; tudo isso eu comprei em um pátio de recuperação local.

Além disso, logo depois que comecei a construir, um dos amigos que me ajudava se ofereceu para fornecer um pouco de vidro colorido para a frente, próximo às portas do pátio. Originalmente, eu planejava apenas revestir essa seção com revestimento de madeira de cedro; mas com uma pequena modificação na seção da moldura frontal, consegui acomodar aberturas para o vidro colorido.

Restauração liderada do Windows

Tendo comprado uma pilha de janelas de vidro com chumbo por apenas 5 libras (US $ 7), eles precisavam de restauração e recortes para caber na parte superior da parede posterior do conservatório.

O primeiro conceito, sugerido pelo amigo que os avistou para mim no pátio de recuperação, era remover o vidro das molduras de madeira e reenquadrá-los em uma longa janela. Era uma ideia atraente e eu tentei, mas na minha primeira tentativa um dos painéis de vidro rachou; felizmente, eu tinha algumas janelas sobressalentes, então não foi um grande desastre.

Portanto, optei pela rota mais trabalhosa de limpar cada janela individualmente e aparar as laterais para que, uma vez que estivessem unidas, a madeira entre cada janela não fosse ridiculamente larga.

A tinta brilhante era velha e, por estar exposta aos elementos por anos, era escamosa e se desmanchava facilmente. Depois de tirar a maior parte da tinta (todas as coisas soltas), tirei o resto da tinta e voltei para a madeira nua com uma lixadeira de cinta; que usei com cautela, pois não queria quebrar outra vidraça. Embora o vidro estivesse solidamente fixado na moldura e provasse ser resistente às vibrações da lixadeira, minha confiança cresceu conforme eu prosseguia com a restauração. Portanto, quando se tratava de cortar as armações no tamanho certo, eu estava confiante o suficiente para usar uma serra elétrica em vez de cortá-las todas manualmente.

Depois de apará-los no tamanho, lixei e aparei os restos como sarrafos para emoldurar a frente das janelas.

Removendo tinta velha das janelas de vidro com chumbo.

Envidraçamento Secundário

Depois que todas as janelas de vidro com chumbo e as três folhas de vidro colorido de 3 mm (oitavo de polegada) foram encaixadas em uma moldura de madeira, fixei o vidro laminado do lado de fora. Usar pérolas para separar a placa de vidro da janela em cerca de 12 mm (meia polegada); e fixando a placa de vidro no lugar com vitrificação de silicone. O vidro laminado do lado de fora tem duas finalidades:

  • Cria vidros secundários, que ajudam a manter o conservatório mais quente durante o inverno.
  • Oferece excelente proteção ao vidro mais delicado por dentro.

Instalando as unidades de vidros duplos

A janela de vidro duplo de segunda mão que compramos no pátio de recuperação e as novas portas do pátio eram horríveis; por causa de seu peso, eu não conseguiria ajustá-los sozinho. Então, com a ajuda de alguns amigos, removemos o vidro da janela e juntos o colocamos no lugar. Então, quando nivelado com cunhas por baixo, passou cerca de meia hora encaixando todo o vidro de volta na moldura. Da mesma forma, as portas do pátio exigiam que nós três manobrássemos no lugar; mas uma vez que pareciam grandes. Em seguida, antes de prosseguir com qualquer outra coisa, instalamos guarnições uPVC ao redor das bordas superior e lateral (interna e externa) para arrumar e fornecer uma vedação à prova de intempéries; colar a guarnição no lugar com silicone, segurando-a firmemente no lugar com grampos, sempre que possível, até que o silicone tenha aderido firmemente.

OSB3 e Underfelt

Uma vez que a estrutura de madeira e a estrutura do telhado foram erguidas, com janelas e portas (incluindo as claraboias) no lugar, eu fui capaz de revestir o exterior com placa OSB3; OSB3 sendo adequado para uso externo.

A próxima fase era envolver toda a estrutura em underfelt (uma membrana impermeável respirável). No passado, seria apenas sentido, mas não é respirável e sempre há o risco de umidade ou condensação se acumular na parte inferior, causando umidade e apodrecimento. Enquanto com os materiais modernos, qualquer umidade na madeira, ou condensação agora pode escapar pela membrana, ao mesmo tempo que a membrana (sendo à prova d'água) impede que a água penetre na estrutura.

Depois de encaixar as placas OSB3 e o underfelt nas paredes e no telhado, eu poderia adicionar as claraboias e revestir o exterior com revestimento de madeira de cedro nas paredes e telhas de madeira de cedro no telhado.

Clarabóias

Eu tinha espaço suficiente no telhado voltado para o sul para caber em duas claraboias padrão, mas quando as estava comprando, me deparei com uma claraboia de largura dupla, de 1,2 metros (4 pés) de largura, que não funcionou apenas mais barato do que comprar duas de 600 mm ( 2 pés) claraboias, mas era ideal, pois seria uma grande janela de telhado bem no meio.

No que se refere ao telhado virado a oeste, devido à sua forma e tamanho, e. telhado de quatro águas, o espaço era limitado; muito pequeno para caber em uma clarabóia padrão. No entanto, consegui adquirir um minúsculo que cabe no espaço disponível.

Antes de instalar as claraboias (uma vez que a estrutura de madeira foi construída) eu tive que primeiro revestir o telhado com tábuas OSB3 e então sentir as tábuas com membrana respirável. A seguir, durante a instalação, coloque a gola da janela grande (que veio como acessório) sob a membrana respirável para drenar com segurança qualquer água que possa penetrar abaixo das telhas. Para a clarabóia menor, tive que improvisar e fazer minha própria coleira de silicone.

A moldura da grande clarabóia foi fixada às vigas do telhado e a unidade envidraçada encaixada posteriormente. Para montar a grande claraboia, foram necessárias duas pessoas, porque, como a janela de vidros duplos, a janela em si era pesada demais para uma pessoa levantá-la e segurá-la no lugar enquanto a engatava na moldura.

Uma vez feito isso, eu poderia então encaixar o flash no lugar ao redor das claraboias; a função do piscar é canalizar a água da chuva ao redor das claraboias e de volta para o telhado.

Uma dica que eu segui, que vem nas instruções de instalação com as claraboias (que a maioria dos construtores profissionais ignora), foi inclinar o contorno da janela para dentro especificamente para espalhar a luz do dia para uma área mais ampla da sala; em vez de canalizá-lo.

Pequena clarabóia instalada no telhado voltado para oeste.

Revestimento de madeira de cedro

Tendo optado por uma estrutura de madeira por causa da restrição de largura, não gostei da ideia de todo o cuidado e manutenção que vem com o revestimento convencional no Reino Unido; nem queria que se parecesse com um galpão de jardim comum.

Normalmente na Grã-Bretanha, como as casas geralmente são construídas com tijolos e o revestimento geralmente é usado apenas para abrigos de jardim, o revestimento mais comum disponível tende a ser apenas de pinho ou abeto; duas madeiras macias que apodrecem facilmente e requerem manutenção regular.

Assim, após fazer pesquisas sobre o assunto, concluí que a madeira de cedro (embora muito mais cara) seria uma boa alternativa devido aos óleos naturais da madeira que lhe conferem boas propriedades de preservação. Por causa dos óleos naturais, a madeira de cedro é resiliente a fungos e insetos e pode durar 60 anos ou mais.

Portanto, depois de verificar os sites de todos os fornecedores locais, encontrei um comerciante de madeira local que faz revestimento de madeira de cedro; e depois de calcular minhas necessidades pedi um suprimento deles, junto com pregos anti-ferrugem adequados de alta qualidade (mas caros).

Depois de ter o revestimento, foi fácil e rápido de colocar no lugar; e quando o trabalho foi concluído, dei ao conservatório aquele fator 'uau' que eu esperava.

Conservatório revestido a madeira de cedro.

Telhado de madeira de cedro

Idealmente, eu teria preferido cobrir o conservatório com telhas de barro ou ardósia (de preferência ardósia); que são os materiais de cobertura padrão para o Reino Unido. A vantagem sobre outros materiais de cobertura é a durabilidade; uma vez instalada, uma telha de argila ou telhado de ardósia pode durar séculos sem o mínimo de manutenção.

No entanto, esses materiais de cobertura são pesados ​​e, para usá-los na minha construção, seria necessário instalar vigas de aço para suportar o peso. Portanto, durante a fase de design, examinei as alternativas, incluindo telhas de feltro (que são frequentemente usadas em casas americanas). No entanto, no Reino Unido, as telhas de feltro são usadas apenas em telhados de galpões e, conseqüentemente, pareceriam um pouco bobo em um telhado de conservatório na Grã-Bretanha; além do problema de que eles não são tão duráveis ​​quanto eu gostaria.

Portanto, durante minha pesquisa, fiquei bastante animado quando comecei a ler sobre telhas de madeira de cedro; quanto mais eu olhava para ele, mais animado ficava, pois é um material que:

  • Pode durar até 60 anos devido às propriedades de preservação devido ao seu óleo natural.
  • Parece muito grande; e de acordo com o efeito visual que eu queria.
  • Um material muito leve, que adiciona pouco peso ao telhado.

A única desvantagem é que os ladrilhos são extremamente caros; mas valeu a pena cada centavo.

A próxima coisa que tive de aprender foi como consertar telhas de cedro em um telhado; o que é bastante diferente de colocar telhas de argila ou ardósia. Portanto, durante o estágio de planejamento, passei horas lendo sobre ele e assistindo a vários vídeos no YouTube.

Então, quando eu estava confiante sobre o que fazer, tive que procurar um fornecedor. Felizmente, o mesmo comerciante local de madeira de onde obtive o revestimento de madeira de cedro também fornece as telhas de madeira de cedro; Grau A, que eles importam do Canadá.

Step Flashing

Para impermeabilizar a junção entre a parede da casa e o telhado da estufa, instalei o rebatimento de degraus. Idealmente, eu gostaria de ter usado chumbo; e fiquei tentado a comprá-lo. No entanto, ao procurar materiais, encontrei um substituto moderno do chumbo que é muito parecido com o chumbo (parece e se parece com o chumbo, e igualmente pesado), mas pela metade do preço.

Tendo decidido o material a ser usado, a próxima etapa foi preparar a parede da casa para caber na etapa de lampejo após a instalação das telhas. Para isso, precisei descobrir exatamente onde abrir as ranhuras na argamassa para inserir o lampejo.

Jig para o Flashing

Não tendo feito flashes de passos antes, era outra nova habilidade para eu aprender. Nesse sentido, depois de ler vários artigos DIY e assistir a vídeos no YouTube, decidi fazer meu próprio gabarito (baseado na ferramenta mostrada no vídeo abaixo) que atendia a várias funções:

  • Fornece uma linha para marcar na parede para cortar a fenda para encaixar o lampejo.
  • Fornece a linha correspondente no piscar, para cortar na forma.
  • Usado para dobrar a borda do lampejo para caber na parede.

Usando gabarito para marcar, cortar e encaixar passo a piscar

O gabarito que fiz com restos de madeira tem a mesma altura (e tamanho geral) dos tijolos da casa, de modo que fica alinhado com a argamassa. Em vez de usar o próprio lampejo pressionado contra a parede, como demonstrado no vídeo acima, cortei uma folha de papelão do mesmo tamanho do lampejo e usei isso para fazer um molde. Enquanto no telhado marcava o papelão (como se fosse o lampejo), usei também o gabarito que fiz para marcar as linhas correspondentes na argamassa (com caneta de ponta grossa). Ao marcar onde cortar as ranhuras na argamassa antes de colocar as telhas, eu estava ciente de que a espessura adicional das telhas aumentaria a altura do telhado em cerca de uma polegada. Isso empurraria a posição do piscar para cima e para o lado em uma quantidade correspondente. Portanto, durante a marcação, estendi a linha de marcação na argamassa horizontalmente em ambas as direções para dar uma margem generosa para o eventual encaixe do remate.

Usando restos de madeira para fazer o gabarito: 2 peças de pinho de três quartos de polegada e compensado de um quarto de polegada.

Tendo marcado tudo, usei a rebarbadora para cortar sulcos profundos de 2,5 cm ao longo das linhas marcadas na argamassa. Então, de volta à oficina, cortei o papelão marcado para dar forma e usei-o como um modelo para marcar e cortar o lampejo. Eu poderia ter marcado o próprio piscar, enquanto no telhado (como no vídeo); mas achei mais fácil usar apenas papelão, simplesmente porque não era tão pesado.

Colocando as telhas

Ao contrário dos ladrilhos de argila e ardósia que são escalonados para se sobreporem uns aos outros nas junções, criando efetivamente uma camada dupla de ladrilhos, e. apenas a metade inferior de cada ladrilho é visível, a madeira de cedro tem três camadas, de modo que apenas o terço inferior (cerca de 5 polegadas) é visível.

Assistindo aos vídeos, a técnica mais comum parece ser esticar uma linha no telhado como um guia preciso para posicionar cada linha de telhas. Isso certamente daria um acabamento impecável, mas parece bastante trabalhoso ter que reposicionar a linha-guia para cada nova fileira, conforme você sobe no telhado.

Minha preferência era fazer um gabarito simples de sucata de madeira onde a borda inferior empurrasse contra a parte inferior dos ladrilhos na linha anterior e fornecesse uma borda de ataque para os ladrilhos da próxima linha. Usando este método, é fácil para a linha começar a se afastar da verdadeira horizontal. Portanto, é importante observar as linhas e verificar periodicamente o nível de bolha; portanto, se suas linhas começarem a se afastar da horizontal, você pode compensar de forma rápida e fácil na próxima linha.

Cedro vermelho ocidental: informações e instruções de instalação

Não estou muito preocupado com as alturas, mas gosto de me sentir seguro, então sempre uso as escadas com cuidado e nunca fico muito feliz em escalar telhados. Os telhados de madeira de cedro são bastante escorregadios, e o underfelt em que a madeira de cedro está sendo colocada ainda mais. Portanto, ao colocar as telhas, coloquei a metade inferior de uma escada e as telhas na metade superior do telhado, sentando na cumeeira do telhado e apenas inclinando ligeiramente para baixo.

Para fixar as telhas ao telhado, usei pregos especiais de aço inoxidável, projetados especificamente para serem usados ​​com telhas de madeira de cedro, e que (ao contrário dos pregos comuns) não enferrujam; muito mais caro do que unhas normais, mas brilhante.

Como instalar o Cedar Shingle

O procedimento para colocar os ladrilhos:

  • Trabalhe de baixo para cima, para que as sobreposições permitam o escoamento da chuva.
  • Nunca junte os ladrilhos; sempre deixe um espaço generoso de um quarto de polegada entre cada ladrilho.
  • Deixe uma saliência generosa de cerca de uma polegada e meia nos beirais; para permitir o escoamento da água da chuva para a calha.
  • Camada dupla na primeira linha, escalonando a camada superior para cobrir todas as lacunas entre os ladrilhos na primeira camada.
  • Como os ladrilhos têm cerca de 40 centímetros de comprimento e você precisa triplicá-los, coloque a próxima fileira a apenas 12 centímetros de altura.
  • Sempre alterne as junções de forma que os ladrilhos na próxima linha se sobreponham a qualquer junção em pelo menos 2 polegadas.
  • Em seguida, continue colocando cada fileira subseqüente 5 polegadas acima.
  • Para o último par de linhas, encurte o comprimento de cada ladrilho para que se encontre na crista.
  • Cubra o cume com telhas de cume de madeira de cedro.

Colocação de telhas de cedro vermelho no telhado voltado para oeste

Calha

Depois que o telhado foi concluído, eu poderia instalar as placas de facia, intradorso e calhas. Quando encomendei o revestimento de madeira de cedro, encomendei mais especificamente para usar em painéis faciais. Além disso, quando antes tínhamos as placas do facia e o intradorso atualizados para uPVC em nossa casa, os construtores deixaram uma folha de intradorso no jardim dos fundos. Eu tinha usado a maior parte para atualizar o intradorso do nosso galpão principal do jardim (minha oficina e nossa loja de alimentos), mas tinha sobrado o suficiente para fazer a frente e o lado voltado para o sul do conservatório. Para as costas, usei um pedaço largo de guarnição uPVC de 90 mm x 6 mm que sobrou de um projeto anterior; que funcionou tão bem quanto o material adequado e parece tão bom.

Para a calha, embora mais cara do que apenas o perfil padrão, escolhemos o Ogee por se adequar bem ao estilo que procurávamos. O dreno de água da chuva para a casa ficava a apenas alguns metros de distância do conservatório, mas com o cano de solo no caminho, tive que direcionar o cano de saída da calha ao longo do solo bem em frente ao cano de solo. Mais tarde na construção, isso foi então escondido com decks que serviam a uma tarefa tripla de:

  • Escondendo o ralo e os canos.
  • Plataforma do plantador.
  • Passo para a aba do gato.

Tubulação descendente da calha que alimenta o ralo de água da casa.

Interior

Concluída a estrutura principal do lado de fora, e com a estufa à prova de água dos elementos, pude então prestar atenção ao interior; a sequência principal de eventos sendo:

  • Isolamento
  • Fiação para a parte elétrica
  • Placas de gesso nas paredes e teto
  • Colocando o piso de carvalho
  • Ajustando o rodapé
  • Adicionando a ventilação do piso (importado dos EUA)
  • Ajuste final para os elétricos
  • Pintura e decoração
  • Comece a mover alguns dos móveis
  • Instalando a nova árvore do gato e rodovia
  • Adicionando um radiador para aquecimento durante o inverno

Isolamento

Tendo usado madeira de 50 mm x 100 mm (2 polegadas por 4 polegadas) para as paredes, tive uma folga de 4 polegadas para o isolamento; e da mesma forma para o telhado usei 4 polegadas.

Elétrica

Embora eu pudesse fazer a parte elétrica sozinho, de acordo com a legislação do Reino Unido, tive que fazer com que o trabalho fosse inspecionado e assinado por um eletricista qualificado antes de ser conectado à rede elétrica.

Acabamos de adicionar algumas tomadas nas paredes, um interruptor para as luzes de teto e outro interruptor para uma luz externa.

Placa de gesso

Gesso não é meu forte, mas gesso é. A placa de gesso tem duas faces, cinza e branca. O lado cinza é se você pretende aplicar gesso sobre a placa de gesso; como os profissionais normalmente fariam; e o lado branco é se você pretende apenas papel de parede e / ou apenas tinta de emulsão sobre a placa de gesso.

Optei pelo último (o lado branco), pois eu estaria apenas pintando e decorando a placa de gesso e não adicionando uma camada de gesso sobre ela primeiro.

Piso e rodapé de carvalho

Antes de instalar o piso de carvalho, coloquei a membrana não-piso usual e as folhas de isolamento verdes projetadas especificamente para serem colocadas sob um piso flutuante de madeira. Então coloquei as tábuas do piso de carvalho, colando-as, mas deixando o espaço necessário de meia polegada em torno das bordas para expansão; a lacuna foi escondida quando coloquei o rodapé no lugar. Normally I would have used pine for the skirting board, but I had one piece of cedar wood cladding leftover, which when cut in half lengthways and profiled with the belt sander, was ideal.

Floor Vent

Once the floor was laid I could then fit the floor vent. The floor vent was my solutions for not blocking the subfloor air vent from the house. In Britain, under Building Regulations, there has to be adequate subfloor ventilation below the DPC (Damp Proof Course) to keep the space under the house (below the floor) ventilated to prevent damp.

My initial option was to channel the air vent from the house underneath the conservatory floor to the outside. However, I opted to just have the opening in floor of the conservatory, and put an air vent over the top of it.

The bonus is that it gives additional ventilation to the conservatory during the summer, but the downside is that (without the option to close it off) it can make the conservatory cold and draughty during the winter. To resolve this problem I wanted an air vent that was attractive, solid (strong) and with a grill that could be opened or closed. When I was sourcing this, I couldn’t find anything in the UK that met my requirements e.g. we don’t have air conditioning in British homes. Therefore I looked further afield and found in the USA what the Americans call a ‘Register’. I’m not quite sure what it’s intended purpose is but it was just ideal for what I wanted, so I ordered it from America, and after being held up in ‘Customs’ for a few weeks, eventually arrived.

Painting and Decorating

With the major build works finished it was then just a case of painting and decorating before fitting the light and moving the furniture in:

  • I used white emulsion on the ceiling.
  • Emulsion paint on the walls.
  • Painted the two cross beams a matt black.
  • Rubbed teak oil into the cedar wood skirting.
  • Wood stained the rest of the wood, which I then polished with bees wax.

Interior of conservatory completed: Solid oak floor laid, and pained and decorated.

Cat Tree and Highway

Once everything else was complete inside, I then built a new cat tree and cat highway, strong enough to support the weight of our Maine Coon cat; which is described in full details in a previous article.

Heating

Finally, I added a radiator in the conservatory for heating during the winter months, conveniently fitted just below the cats’ highway; which they love.

To get the radiator plumbed into the central heating the steps I took was to:

  • Pull up the appropriate floorboards in the living room to gain access to the water pipes.
  • Drill an 18mm hole through the adjoining brick wall between the living room and conservatory; using a long masonry drill bit because the house wall is 300mm (1 foot) thick. The pipes are 15mm but I wanted to use 18mm to give plenty of clearance when feeding the copper pipes through the brickwork.
  • Run feeds from the hot ‘out’ flow and ‘cool’ return pipes, and fed them through the brick wall into the conservatory.
  • Mount the radiator to the wall.
  • Connect the radiator to the copper pipes, adding a drain tap at the same time.

Decking

And Bells and Whistles

With the conservatory completed inside and out, all that remained to finish the finish the project was the decking, and a few bells and whistles, including the outside light, and a small iron cast bell which we picked up from a reclamation yard while on holiday; the details of which I covered in previous articles.

Patio doors of conservatory leading onto decking.

Perguntas e Respostas

Questão: Where did you obtain your cedar shiplap cladding? I live in the London area, but am unable to find anyone local who sells cedar shiplap cladding. Also, what size cladding boards did you use?

Responda: The shiplap cladding I used was Western Red Cedar, wood that is sustainably harvested from Canada, and imported by Bendrey Bros. Sawmill and Timber Retailer in Warmley, Bristol. Their phone number is 0117 9674382. The size I used was 25mm x 150mm (about 3m lengths), currently priced at £7.12 per metre. They also do tongue and groove at the same size and price.

A friend of mine living in Portsmouth had a similar problem regarding a specific cladding that he couldn’t get locally, so after talking to them over the phone, he hired a white van for the weekend and drove to Bristol to pick up the wood himself directly from the Timber Yard.

Questão: You've produced a really impressive end result here, I really like it. I have a question in relation to whether you felt confident in whether the structure is still not subject to building regulations like a conservatory would be as it doesn't fully meet the criteria of being a conservatory as it doesn't have a mainly glazed roof?

Responda: You should always check with your ‘Local Authority’ (Local Government) prior to any proposed building works, as in the UK they are the ones who approve Building Regulations and grant Planning Permission.

However, in answer to your specific question, in accordance with advice given on the UK’s Planning Portal, the conservatory is a generic term to describe traditional conservatories, orangeries and glazed extensions; and the Portal goes onto explain that the modern trend is to replace paneled roofs with solid roofs to provide more usable space all year round.

The conservatory we’ve built is strictly an orangery e.g. less glazing on the walls and roof than a traditional conservatory e.g. a solid roof with skylights.

The UK Planning Portal is an Official website that works with all Local Authorities across the UK to help simply Planning Advice and the Planning Process for the public: https://www.planningportal.co.uk/

Questão: Is the exterior surface of the wall below your leaded light windows just OSB3 without any other cladding?

Responda: No, all the exterior walls, including the wall below the leaded light windows, are finished off with a breathable waterproof membrane over the top of the OSB3 boards, and then cladded with cedar wood shiplap cladding.

This is a ‘belt and braces’ approach where three layers protect against the elements, e.g., in the event of any water ingress through the cedar wood cladding the breathable membrane should drain the water off safely and protect the interior of the conservatory. But in the unlikely event that water finds a way through the breathable membrane, then the OSB3 should give protection and drain the water away.

Also, both the OSB3 boards and the cedar wood cladding are adding a little extra insulation which, in addition to insulating the walls, will help to keep the conservatory that little bit warmer during the winter months and cooler in the summer.

Questão: Did you fit your cladding directly to your membrane or did you use batons to fit too?

Responda: Batons would certainly work and have the added advantage of airflow (ventilation) which is always a good thing. But for this build, I fitted the cladding directly to the membrane, which has worked just as well. So as the cladding does a good job of keeping the elements out, and the membrane is just a precaution in the event that the cladding is breached in any way e.g. splitting or warping of the wood; then the use of batons isn't essential, and would be just an additional barrier (extra precaution). Therefore, whether you go that step further, and use batons would be a personal choice.

Questão: Ótimo artigo. How did you join the timber frame walls to the existing building and ensure that it was watertight?

Responda: I used frame fixing screws, the same as you would for fixing a wooden door frame to a brick wall e.g. long, heavy-duty screws that come with their own Rawlplugs (wall plugs). Then used a window and door external frame sealant to make it water tight. The sealants come in tubes and are squeezed out using a sealant gun; all readily available from any DIY store. One tip, once you’ve applied the sealant into the gap is to dip your finger into some warm water and gently run your finger down the surface of the sealant to help cure it. It gives a more professional finish and helps to ensure a good seal between wood and brick.

Questão: Hi. How did you get around the problem of damp creeping in from external brickwork into brickwork inside conservatory? I'm looking to build my own but am wondering if I should install a vertical damp course to stop moisture ingress from walls.

Responda: If you are building a timber frame clad in brick or a double brick thick wall, then yes you will need to waterproof the inside of the brick wall (in a way that complies with Building Regulations).

If on the other hand, your wall is a cavity wall e.g. a 3 inch (75mm) gap between the external and internal brick walls, then the gap stops moisture ingress. If you build a cavity wall then the two walls need to be tied together and you would need to fill the gap with suitable insulation to comply with Building Regulations.

Also, as long as the floor level is protected from the ground damp by using DPC (Damp Proof Course) for the walls, and a Damp Proof Membrane is properly laid for solid floors, and provided the roofline of the conservatory is protected by flashing tied into the main house wall, there shouldn’t be a problem. In the UK the DPC (which should be below floor level of your construction) needs to be at least 150mm (6 inches) above ground level.

Arthur Russ (author) from England on August 08, 2020:

It’s a good question Nilanj. Provided it’s built properly e.g. the structure is sound, then both brick and timber are strong. But if poorly built, then both brick and wooden structures can be dangerous.

So provided your construction is structurally sound, and weathered proofed properly e.g. by following building regulations, and built by a professional if you don’t feel competent enough to do the work yourself, then whether you use wood or brick is a matter of personal choice.

Nilanj Desai on August 07, 2020:

Congratulations on the results. Looks impressive. I have the same issue - space with timber walls or lose space with brick one. You think, in terms of the strength of structure, it is any different i.e. brick wall vs timber?

Denver on March 30, 2018:

bom

Arthur Russ (author) from England on April 26, 2017:

Thanks for the feedback Jo. What you describe as a sun room isn’t very popular in the UK because of the unpredictability of the British weather. The nearest we have to a sun room in the UK are ‘summer houses’; which are small wooden sheds at the end of the garden with lots of windows, large glass doors and a veranda.

We also like to be closer to nature, but in Britain you don’t know when it’s going to rain (the weather can be very unpredictable and changeable). So as a compromise I installed patio doors in the conservatory (that goes almost the full width), which we can open when the weather’s nice. Also, the French doors into the conservatory from our living room lines up with the patio doors so we get a view of the garden from our sofa; which makes it quite tranquil when both sets of doors are open.

Yes, our conservatory can also get very hot in the summer, but when we open all the windows and doors throughout the house and in the conservatory; the threw draft throughout the whole house helps to keep it cool e.g. the temperature differences in different parts of the house helps to crate air flow, which helps to keep the house and conservatory cooler; even when there’s no breeze outside.

And of course in the winter, with our conservatory being enclosed and insulated, and with the central heating radiator, we can carry on making use of it. My wife tends to use it as a sewing room in the winter, which on a cold but sunny winter’s day gives a very relaxing tranquil view of our back garden.

Thanks for your compliment. I learnt the basics of woodwork at school, but didn’t really start doing DIY until I married; at that time my tools and skills were very limited. My steady progression to my current skills was:-

• Initially teaching myself what I needed to know from library books.

• Having a supportive wife who has always encouraged me.

• Picking up tips from the professionals when we’ve had work done.

• Exchanging skills and knowledge from friends who also do DIY

• Learning Project Management at work, which I’ve found to be an invaluable tool in planning and following through a DIY Project.

• And in more recent years, using the extensive knowledge base on the Internet.

Above all, the three prime factors has been the encouragement from others (particular my wife), the Project Management skills, and having the right mind set e.g. splitting the job into bite size steps, having lots of patience, and reviewing each step before and after completion (usually with a cup of coffee,) before I proceed to the next step. The last point is particularly useful in the event that you make an error or overlook something; as it’s much easier to correct or accommodate into the final build at an early stage.

Jo Miller from Tennessee on April 26, 2017:

We call these sun rooms here in the States. We have a screened porch rather than enclosed sun room. We like to be closer to nature, but that limits it's use in winter time. Sun rooms get very hot in summer here.

Where did you pick up all of your skills. You're very good at this type of activity.

Arthur Russ (author) from England on April 23, 2017:

Thanks Larry.

Larry Rankin from Oklahoma on April 23, 2017:

You always have the coolest ideas!


Assista o vídeo: Como Instalar Réguas de Deck de Madeira. Leroy Merlin


Comentários:

  1. Goodwin

    Peço desculpas, mas esta variante não chega perto de mim. As variantes ainda podem existir?

  2. Theon

    Maravilhoso, esta é uma mensagem divertida

  3. Dierck

    Eu me lembrarei de você! Eu serei contado com você!

  4. Javan

    A felicidade é uma bola que perseguimos enquanto ela rola e que chutamos com o pé quando ela para. - NS.

  5. Julmaran

    Obrigado, foi muito agradável ler e tirar algumas conclusões para mim.

  6. Garton

    É simplesmente ridículo.

  7. Cyst

    Em suma, está claro

  8. Hahnee

    Peço desculpas, mas na minha opinião você admite o erro. Posso defender minha posição. Escreva-me em PM.



Escreve uma mensagem


Artigo Anterior

Projeto paisagístico completo

Próximo Artigo

Árvores frutíferas de cheiro doce